Palavras que Brotam

05 julho, 2007

Corrente Ascendente


Voo ao teu encontro para me aninhar em ti...porque me queres tu cortar as asas?
Alimento-me dos nossos sentimentos um pelo outro...porque me ofereces as migalhas das tuas incertezas, o veneno dos teus medos?
Aqui me tens. Sem restrições, sem jogos, sem dúvidas, sem mácula. Apenas para ti. Porque me afastas tu?
Não tenho medo. Não tenho medos. Derroto, destruo, esmago quem ou o que me aparecer pela frente. Combato exércitos, venço batalhas, ganho todas as guerras...apenas não as posso travar sozinho. Preciso de ti a meu lado...
Julgamentos? São para os réus. Nós apenas somos testemunhas do que cresceu entre nós.
Mais certezas? Talvez apenas a da nossa derrota, no dia em que finalmente voar para longe, com o olhar turvo, a garganta seca, pejada de lágrimas e as asas cortadas, num vôo rasante que me leve de volta às frias e espessas paredes da indiferença, ás alturas seguras do sentimento mediocre e comedido.
Digo, faço, sinto, demonstro. De que mais precisas? Que mais posso eu fazer para que venhas ao meu encontro e te juntes a mim na caminhada da vida? Anda...afasta essas nuvens negras e vem para aqui.
Alcança-te. Alcança-nos. Ultrapassa as barreiras. Excede os limites. Quebra as regras. Abre as asas. Voa comigo.
"A oferenda", Picasso

8 Comments:

  • Gosto mais quando descreves sentimentos de uma forma mais leve... este texto achei muito pesado. Tem um certo drama e desespero... prefiro quando falas de coisas boas ;)
    (estou a aproveitar uma semana inteira com o computador livre, para pôr a leitura em dia!)

    By Blogger Luisa Seabra, at 6/7/07 03:36  

  • luisa,
    De facto, este texto saiu mais..."pesado" do que o costume. No entanto - dramas à parte - não quis colocar ali desespero.
    As palavras brotam conforme os estados de espírito e há dias menos radiosos que outros...
    Aproveita bem essa semana, então! :)
    Bjs

    By Blogger João, at 6/7/07 10:46  

  • Discordo do "peso" mas apenas porque não venho aqui muito e não estou a par da "balança"... acho que é um texto claro de quem parece ter claro o que quer! Mais nada... Daqui, toda a força!! Abraço P

    By Anonymous Paulo, at 6/7/07 23:58  

  • Para bom entendedor(a) meia palavra basta. Este post é claro e objectivo...por isso mesmo, força e paciência.

    Bj

    By Anonymous ana, at 7/7/07 20:45  

  • paulo,
    O meu obrigado daqui para aí!
    Abraço

    ana,
    Obrigado pelas tuas palavras.
    Bjs

    By Blogger João, at 8/7/07 15:56  

  • De facto, o texto é brilhante e muito claro nos seus propósitos. Apenas me resta desejar melhores dias e deixar um abraço.

    By Anonymous Dark Shot, at 8/7/07 20:16  

  • Quando o medo nos abraça...
    Tem paciência, devagar ela se aperceberá que ter medo é patetice, que terá em ti alguém especial.

    A vida é estranha, mas apaixonante.
    beijinhos

    By Blogger ditos e desditos, at 8/7/07 20:59  

  • dark shot,
    Obrigado pelas palavras. Os votos são recíprocos: dias melhores e mais...iluminados. ;)
    Um abraço

    ditos e desditos,
    O medo faz parte da condição humana e, sim, a vida é mesmo estranha e apaixonante.
    Beijinhos :)

    By Blogger João, at 9/7/07 23:25  

Enviar um comentário

<< Home